Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

22.05.23

O Derbi E As Suas Lendas…


Filipe Vaz Correia



 

88407CE5-7DEA-4F09-886A-CBFA6775D709.jpeg

 

 

O Derbi dos Derbis...

Cresci como Leão, sendo um fervoroso adepto, com o Sporting sendo parte central e fundamental da minha vida.

Não vou escrever sobre as incidências deste Sporting-Benfica, pois para além de ser algo que pode ser escrito com frequência, pelo menos duas vezes por ano, este jogo mais uma vez foi decidido por pormenores paralelos com influência alheia.

Escrevo sobre o momento que antecedeu o apito inicial, a homenagem feita a Manuel Fernandes e que trouxe com ele alguns dos mais marcantes jogadores das últimas décadas.

António Oliveira, Manuel Fernandes, Pedro Barbosa, Nani, Yordanov, Oceano, Carlos Xavier, Daniel Carriço, o Srº. Hilário...

De todos estes, apenas o Srº. Hilário não vi jogar, o que demonstra a minha anunciada velhice mas também a forma como o Sporting está entrelaçado na minha alma.

46 anos de vivência Leonina, ali naquele relvado, com jogadores que foram meus ídolos e que agora parecem senhores de uma idade estimável, com cabelos brancos e uma lentidão maior.

Vale a pena esta história, estes derbis, esta magia centenária que liga o futebol à emoção, o clube ao coração, estas lendas ao imaginário de criança que habita em nós.

Este Derbi foi para mim este momento, sem mácula, sem apitos, sem desconfiança...

Depois a bola começou rolar e lá fomos nós, outra vez, caminhar pelos desmandos de um apitador profissional.

Viva o Sporting.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

18.05.23

Saramago


The Travellight World

UNADJUSTEDNONRAW_thumb_15d2e

Foto: Travellight | Homenagem a Saramago, Azinhaga do Ribatejo

 

É preciso ver o que não foi visto, ver outra vez o que se viu já,

ver na Primavera o que se vira no Verão, ver de dia o que se viu de noite,

com Sol onde primeiramente a chuva caía,

ver a seara verde, o fruto maduro, a pedra que mudou de lugar,

a sombra que aqui não estava.

 

Jose Saramago

16.05.23

O Cerco…


Filipe Vaz Correia

 

 

DBBDD6E9-33FC-4A98-A454-9C45FC35177A.jpeg

 

 

O Chega tentou fazer um cerco à sede do PS no largo do rato, numa tentativa fracassada devido à escassez de aderência de seus apoiantes.

No entanto, o que importa retirar desta iniciativa é a surpreendente normalidade deste tipo de atitudes que se transformam em hábito num País democrático.

Com a passividade da polícia, hoje em dia impregnada de "chegófilos", com a conivência de comentadores e televisões vamos nos habituando a actos "nazis" ou "comunistas", ao estilo de Mao, sem que ninguém grite o perigo que eles aportam.

Esta espécie de sequestro mal amanhado, acompanhado de um líder que fez parte da sua carreira atrelado a Luís Filipe Vieira, com o desplante de sempre, dos tempos em que discutia futebol na CMTV, fingindo uma respeitabilidade que lhe é conferida por muitos que se arrogam de uma superioridade intelectual, escondendo a sua  ausência de escrúpulos.

Arrepia-me estes tiques de populismo bacoco, das conversas de taberna transformadas em discursos de estado, das fake news passadas como palavras bíblicas ou das simplistas explanações para um futuro radioso deste nosso Portugal.

Caminhamos para um cenário radicalizado, sem que ninguém se levante para banir esta espécie de meninos mal criados, num rodopio de inenarráveis momentos de uma perfeita bizarria.

Primeiro um cartaz com X na cara de pessoas a pedir a eliminação das mesmas, depois um cerco a uma sede partidária, para não falar das ofensas perpetradas por deputados bouçais em plena Assembleia da República...

Não nos admiraremos quando chegar o momento em que isto escale para cenas piores ao estilo Putinesco, mas aí não valerá a pena exclamar com determinação contra o desastre anunciado, pois todos os que agora se calam serão coniventes com o abismo plantado por estes racistas, misóginos, homofóbicos, xenófobos e acima de tudo...

Profundamente ressabiados.

 

 

Filipe Vaz Correia