Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

02.03.21

A Liberdade do Terrorismo...


Robinson Kanes

Imagem2.png

Créditos: La Vanguardia 

O Vídeo do ataque à Polícia pode ser visto aqui

 

Não possuindo uma cultura própria também não revela interesse em adquiri-la. Ao contrário do proletário do início da era industrial, que se organizava em clubes que, muitas vezes, eram também associações operárias que aspiravam a uma formação, o membro da classe baixa moderna parece há muito ter desistido de si próprio.

Gabor Steingart, in "O Conflito Global ou a Guerra da Prosperidade"

 

A Liberdade é uma coisa fantástica... Permite-nos, num momento criticar a violência, e no outro praticar essa mesmo violência invocando estar a agir em nome dessa libertas. Uma minoria em Espanha e uma outra minoria por cá (com um estranho desmedido tempo de antena) acham perfeitamente normal que um rapper insulte o rei emérito de Espanha (e até aí ainda consigo perceber) e promova o terrorismo. 

 

Provavelmente são os mesmos que esquecem que em Portugal também a lei não permite que se insulte o Presidente, os mesmos que acham que a invasão de uma academia de futebol é também terrorismo e ficam consternados como se em Alcochete tivesse caído um míssil. São também aqueles que acham perfeitamente normal que um indivíduo que procura dar nas vistas instigue o ódio e o consequente terrorismo num país que ainda tem bem presente os atentados da ETA e o cataclismo de uma Guerra Civil. Espanha é também o país do 11 de Março que se "celebrará" daqui a uns dias...

 

Todavia, a cegueira ideológica de alguns e por cá também pequenez de outros, parece esquecer-se desse facto. Talvez os mesmos que acreditam que as FP 25 foram uma brincadeira de crianças. Na verdade, alguns desses carrascos ainda hoje são exaltados. País de brandos costumes, dizem... Ou de cobardes e trastes... O que também não é admirar, tendo em conta que do lado oposto, muitas múmias da ditadura também ascendem e ascenderam aos mais altos cargos da nação.

 

Os que exaltam o terrorismo na Catalunha, que seguem a linha do Podemos (Comunismo de guerrilha travestido e cópias perfeitas da metáfora Orwelliana) são os mesmos que ficam muito revoltados sempre que um polícia ultrapassa os limites... É vê-los por aí a falarem, pelo menos enquanto duram as notícias de canais mediáticos que alimentam a situação.... que de repente, por magia, se desvanecem. São os mesmos que assistem com um sorriso nos lábios quando uma carrinha da polícia, com um ocupante, é deliberadamente incendiada e cujos terroristas se afastam da mesma erguendo o dedo contra aquele que se arrisca a morrer queimado lá dentro. São os mesmos que acham muito bem que se incendeiem lojas e tantos outros negócios em nome da Liberdade... Da Liberdade de roubar umas sapatilhas de marca e uns televisores led. A Liberdade? Ah, isso... A Liberdade de ficar chocado com a morte de um meliante porque foi filmada a Ocidente, mas assobiar para o lado perante a morte de milhões que não têm voz e um iPhone que filme a morte... Os corpos decepados de Tigray que só são mostrados em canais fechados e pouco mediáticos interessam pouco. As crianças que definham no Iémen ou "simplesmente" aqueles milhões de tantas outras crianças que são vítimas de violência sexual... Tema difícil em alguns países, Portugal não é excepção... Um país onde crimes do género não têm lugar a discussão na praça pública... O país onde o "Ballet Rose" ainda não veio a público para não ferir susceptibilidade num acordo de regime podre.

 

São os mesmos que pactuam com ataques a esquadras... Que acham bem que políticos se fotografem em sorrisos ao lado de criminosos... Os mesmos que por cá e lá aceitam e exaltam a libertação de presos por terrorismo, algo que tem deixado Espanha à beira de um ataque de nervos. Uma espécie de caronas que precisam de um caos, ou sensação do mesmo, para surgirem, terem voz de libertadores quando só vestem a carapuça de desocupados que pensam que a vida é um videojogo. Luta pela Liberdade é o que se está a passar em Myanmar! Luta pela liberdade é o que se está a passar em Hong Kong... Hong Kong, outro tema proíbido...

 

A Liberdade conduzida por procariotas enquanto esquecemos que a pior revolução, a dos desgraçados, ainda está por fazer, socorrendo-me aqui das palavras de Raúl Brandão... Todavia, são estes procariotas, uma pequena minoria que vê caos em todo o lado, fascismo em tudo o que é esquina, que pratica o pior ataque à Democracia. São os mesmos que tentam controlar o ensino e as Universidades - já referi o que se está a passar em Nanterre, no labo de l'extrême gauche e que preocupa seriamente as autoridades francesas (outro tema apagado das manchetes nos países da Ibéria tal como as manifestações anti-lockdown em Dublin)... Mas Nanterre é só um exemplo...

 

Entretanto vamos vivendo neste aparato da espuma dos dias, numa certa incapacidade de questionar e pensar, alegremente confinados, amordaçados na nossa capacidade de questionar e fazer perguntas... Uma metamorfose que nos leva a adoptar o comportamento de Medeia: video meliora proboque, deteriora sequor.

 

 

___________________

Para quem quiser ler: do Argentino Julio Cortazár... "Todos os Fogos o Fogo". Mergulhar nos contos de Cortazár é entrar na dimensão humana singular a que este escritor nos habituou. Formidável.

Para quem quiser ouvir: Richard Taha, especialmente com "Ecoute Moi Camarade". Deixou-nos em 2018 mas o seu estilo também inconfundível e com sotaque franco-argelino será inesquecível.

Para quem quiser ver: "The Salesman" do gigante Asghar Farhad... Quem me acompanhava no "Não é que não houvesse" vai perceber a escolha. O Irão é um dos melhores ateliers de cinema do Mundo.

Para quem quiser assistir: A Met continua com as "Nightly Opera Stream", por estes dias com "Il Trovatore". A "Eleonora" é representada pela senhora Netrebko!

Para quem quiser relaxar: uma "tortilla" em Vigo com uma "tostada de tomate". Lá mais para o almoço, um Albariño Atlántico "Mar de Frades 2019".

 

14 comentários

Comentar post