Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

25.03.24

Alexandre "O Grande" Na Netflix


Filipe Vaz Correia



 

IMG_0593.jpeg

 

 

 

Num destes dias deparei-me com um documentário na Netflix sobre Alexandre "O Grande", a minha personagem histórica preferida, e nessa viagem absolutamente extraordinária reavivei a caminhada de Alexandre rumo ao poder, ao trono, a Alexandria, a Gaugamela...

Enfim ao seu derradeiro confronto com Dario III e à sua conquista do fabuloso império Persa.

Olhando para a dimensão dos seus feitos, 300 anos antes de Cristo, não posso deixar de contemplar com admiração o inimaginável percurso deste Príncipe Macedónio que ousou mudar e conquistar o Mundo que então conheciam, desconhecendo.

A sua marca na cidade de Alexandria está ainda hoje presente, fonte de estudos e pesquisas de vários arqueólogos e historiadores, impressa no solo e sub-solo daquela cidade, demonstrando não só a grandeza do homem mas essencialmente dos seus feitos.

Alexandre sonhou com um império sem fronteiras, onde a inclusão fosse um ideal, tentando que a mistura entre os Macedónios e os povos conquistados fosse uma realidade.

Conquistador, Tirano, Imperador, Faraó, Poeta, Filosofo, vários foram os cognomes de Alexandre a quem todos, no seu tempo, denominaram de O Grande, no entanto, não podemos dissociar destas conquistas e da sua personalidade a educação que recebeu de Aristóteles, que ensinou toda uma geração de jovens Macedónios e que com o seu conhecimento criou uma das mais brilhantes gerações que o mundo conheceu.

Apesar de esta serie documental não abranger os primeiros anos de Alexandre nem o pós Gaugamela, dá uma noção do quão transformador aquela personagem foi para a sua época conquistando na verdade a tão almejada imortalidade, talvez não entre os Deuses do Olimpo mas nos anais da historia entre os comuns mortais que constituem a Humanidade.

Talvez conhecendo um pedaço de Historia as pessoas pudessem pesar melhor quando encontram na esfera política os populistas medíocres que entre singelas banalidades nada mais têm a oferecer do que o ódio ao outro e a estupidez.

Só através do conhecimento e da cultura o Ser Humano pode evoluir.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

1 comentário

Comentar post