Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

30.04.20

Apoio de Psiquiatria para Profissionais de Saúde


Triptofano!

Não existem Super-Homens nem Super-Mulheres, e mesmo nas revistas aos quadradinhos, esses seres quase divinos com poderes extraordinários, volta e meia deparam-se com algo que os faz ir abaixo, como a Kryptonite, a cor amarela, o seu próprio nome ou mesmo a poluição!

Os Profissionais de Saúde são Heróis, cada um à sua maneira, cada um uma engrenagem preciosa neste relógio às vezes pouco suíço que são os nossos cuidados de saúde, mas nem são Super nem são Indestrutíveis nem sequer deixam de ser Humanos.

Cada um deles está sujeito a uma carga psicológica tremenda, e é normal que possam originar-se desequilíbrios a nível dos neurotransmissores, que se traduzem, entre outros, em ansiedade, depressão ou ataques de pânico.

Não é vergonha ter-se problemas psicológicos, tal como não é vergonha ter-se uma hérnia, ou uma gastrite ou um eczema gigantesco causado pelo stress. Ter problemas psicológicos não significa que se seja maluquinho, ou que se tenha um cérebro fraco, ou pior, que se necessite de esconder e de sofrer em silêncio.

Sinto que os Profissionais de Saúde acabam por estigmatizar contra eles próprios as doenças de foro psiquiátrico, não pedindo ajuda por acharem que vão ser julgados, recorrendo à auto-medicação ou a outras práticas aditivas que poderão ainda ser mais destrutivas, para eles e para os que os rodeiam.

Por isso é que quero que todos os Profissionais de Saúde que sintam que necessitam de apoio a nível psiquiátrico conheçam o P5 - Centro Medicina Digital P5, que lançou um projecto totalmente gratuito para cuidar de quem cuida, oferendo consultas de psiquiatria por vídeo-chamada.

Como por vezes as melhores palavras são aquelas que já estão escritas, vou transcrever do site do P5 a informação mais pertinente para encerrar este post.

Mas antes de o fazer quero pedir do coração que todos aqueles que sintam que vão beneficiar, nem que seja com uma conversa, de apoio psicológico/psiquiátrico, que o façam. Não tenham medo ou vergonha de melhorar a vossa vida, afinal ela é tão frágil que não vale a pena estarmos a viver a meio gás! 

 

"Num momento em que o país se mobiliza para combater a COVID-19, os profissionais de saúde são um dos grupos mais afetados pela pandemia e pelo aumento do recurso aos serviços de saúde. Cabe a todos unir esforços para cuidar de quem cuida.

Este serviço pretende cuidar de quem cuida através do agendamento urgente de uma consulta de Psiquiatria por vídeo-chamada. Os médicos farão a avaliação e orientação das situações clínicas, prestando apoio gratuito a todos os profissionais de saúde que dele necessitem.

Após o seu pedido receberá, o mais rápido possível, um link através do qual poderá realizar a consulta no horário definido. Esta chamada pode ser realizada através do browser, sem necessidade de instalação de qualquer software.

Esta iniciativa é uma parceria que reúne o Programa Nacional para a Saúde Mental da DGS, a Ordem dos Médicos, a Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental (SPPSM), a APIP e a Escola de Medicina da Universidade do Minho. O apoio logístico é garantido pelo Centro de Medicina Digital P5.

Bial apoia o serviço complementar de consultas de psicologia para profissionais de saúde no âmbito do projeto “Cuidar de Quem Cuida”."

 

"FAQ: Utentes Profissionais de Saúde

1. Em que consiste este apoio?
Serão realizadas consultas de Psiquiatria, em sistema de teleconsulta. Pode ser disponibilizada intervenção psicoeducativa, psicoterapêutica breve, de suporte ou psicofarmacológica, segundo critérios clínicos e de disponibilidade do médico prestador e do utente. Em função da situação clínica, poderá existir referenciação para serviços do SNS. Também poderá ser prestada consultoria em saúde mental aos profissionais de saúde, nomeadamente no que concerne à gestão dos seus doentes com patologia psiquiátrica, por forma a diminuir o recurso ao serviço de urgência de psiquiatria.

2. Que profissionais podem recorrer a este serviço?
Qualquer profissional de saúde em exercício clínico no SNS ou em instituições privadas, independentemente da sua categoria profissional.

3. Sou profissional de saúde e estou preocupado com a saúde mental dos meus filhos menores. Posso pedir uma consulta de Pedopsiquiatria para eles, ou o apoio de um Pedopsiquiatra sobre como comunicar com eles e ajudá-los?
Neste momento ainda não temos esse serviço, mas estamos a trabalhar no sentido de o disponibilizar.

4. Existe alguma compensação monetária para a realização deste serviço?
Este serviço é completamente voluntário e gratuito para quem dele beneficia.

5. Em que horário posso ter consultas?
No formulário iremos solicitar que nos indique as suas preferências. Procuraremos encontrar um Psiquiatra que fale consigo no horário solicitado. Caso não seja possível, indicaremos as nossas possibilidades de atendimento.

6. Enquanto utilizador/utente, como será selecionado o Médico que me vai atender?
O primeiro critério de alocação de um médico será a disponibilidade para consulta e o segundo será tratar-se de um Psiquiatra de uma instituição de saúde diferente daquela em trabalha o utilizador do serviço.

7. Como será garantida a confidencialidade do apoio que eu receber enquanto utente?
Todos os voluntários prestadores de serviços são médicos inscritos na Ordem dos Médicos. Encontram-se submetidos às mesmas normas de sigilo médico que em qualquer outra consulta presencial em contexto público ou privado.

8. Enquanto utilizador/utente, como posso reportar situações de uso indevido ou situações em que me tenha sentido em risco?
Todas as situações deverão ser comunicadas para cuidar@p5.pt."

8 comentários

Comentar post