Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

07.05.21

Apple vs Facebook


JB

 Esta semana a Apple lançou mais uma das suas habituais actualizações de software. Falo concretamente do "famoso" update iOS 14.5.1. Muitos estarão a pensar que não há nada de novo: a Apple está constantemente a lançar updates e este é só mais um. Mas não é assim; este update é absolutamente revolucionário, os efeitos são difíceis de avaliar e está a deixar as grandes empresas muito nervosas - especialmente o Facebook - que já veio criticar esta medida e 'ameaçar' que se isto fosse para a frente iriam ter que fazer alterações e eventualmente começar a cobrar um valor aos utilizadores.

 Mas afinal, de que é que trata este update revolucionário?

Da privacidade.

 Aceitamos os termos de serviço sem os ler e permitimos que nos vigiem, sem sequer saber que estamos a permitir. Antes do update, o utilizador tinha que ir às definições do telemóvel e informar que não deseja ser seguido pelas apps. Se não o fizesse, as aplicações como o Facebook recolhiam os seus dados, o que gosta de comprar, de ler, de comentar e depois vendem essa informação a empresas interessadas. Tudo isto sem o nosso conhecimento, não porque ele não esteja ao nosso alcance, mas porque simplesmente não sabemos nem queremos saber. (Quem nunca fez uma pesquisa ou comentário a um produto e passado muito pouco tempo começou a receber anúncios desse produto?)

Este update muda isso, apartir de agora o utilizador tem que informar se desejar ser seguido pelas apps. Por defeito não é.  Parece apenas um detalhe mas as repercussões serão enormes. Vou tentar exemplificar:

 Há uns bons anos atrás...

 Fui ter com um amigo meu, que apesar de ser magro, tinha como alcunha 'o Gordo'. Íamos jogar à bola e ele é que levava o carro. O Gordo tinha o carro na garagem e depois de entrar no carro e pôr os cintos de segurança, arrancamos para a futebolada. Assim que o carro começa a andar muito devagarinho o Gordo começa num monólogo furioso:

  "Não percebo estes gajos, não põem luz nenhuma aqui. Isto está cada vez mais escuro."

 Fico em silêncio, e ele a insistir:

   "Não vejo nada, tu vês alguma coisa?"

Continuávamos, num pára-arranca em que avançávamos centímetros por cada minuto, tal era o receio do Gordo. Olho para o Gordo com um ar incrédulo, sem acreditar no que estou a ouvir e nessa altura quase que disse qualquer coisa, mas resolvi não dizer e deixá-lo continuar a refilar.
 "Incrível! Não se vê nada, nem com os faróis ligados! Porque é que não põem mais luz aqui?" -  Atingi o meu limite, e finalmente disse: 

"Epá ò Gordo, e se tirasses os óculos escuros?" - Ele olhou para mim com um ar comprometido, tenho ideia que corou ligeiramente, tirou os óculos escuros e foi em silêncio o resto da viagem.


Ao nível da tecnologia, todos nós andamos de óculos escuros numa garagem, a Apple resolveu acender umas luzes no tecto, eu cá acho excelente, porque ao contrário do meu amigo que acabou por tirar os dele, os nossos estão para ficar. 

 

JB

 

 

6 comentários

Comentar post