Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

18.07.20

Caldeirada Com Todos... “Cheia”


sardinhaSemlata

 

 

 

D1138295-696D-4750-8A00-BDB93D7D6649.jpeg

 

 

Caldeirada com Todos: A Terceira Idade

 

Quando atingimos os 65 deixamos de ter nome e passamos a se designados como. Idosos, terceira idade ………

Com a pandemia todos ficámos vulneráveis, mas nós muito mais!

Depressa nos apercebemos que este vírus apareceu para nos levar

Para nos empurrar daqui-para-fora, porque o nosso prazo não é eterno

E, temos muito medo do inferno!

A ciência bem nos quer eternizar, o que é completamente incompatível com a Natureza

Mas, como sempre, Portugal está sempre à frente

Há anos, na Assembleia da República, um Senhor Deputado, a propósito de termos sido obrigados a chorar no ombro do FMI., lembrou-se da peste grisalha

Segundo ele, esta peste, todos os anos, causa um grande rombo no Orçamento Geral do Estado

Teria o vírus, o ouvido!

O certo é que ele aí está, para fazer a limpeza, sem necessidade de injeção atrás da orelha

Já levou mais de 550 mil!

Para além, de alguns levar, aos outros, muitos problemas veio levantar

Colocou-nos de quarentena, sem filhos nem netos nos poderem abraçar

Nem podemos sair para os remédios e a comida ir buscar

As complicações podem não nos deixar continuar

Felizmente, que os vizinhos passaram a falar-nos, e até a perguntar-nos se precisávamos de alguma coisa

As Juntas de Freguesia também acordaram, para os problemas dos fregueses mais debilitados e isolados

As forças policiais também estão a colaborar, a doentes, os remédios estão a entregar

Até o comércio local, que felizmente, com a pandemia tem beneficiado, ficou mais acordado

Ao verificar que, em vez dos idosos clientes, apareciam os seus parentes

Resolveram prontificar-se para a casa, as compras lhe levar  

Foi um grande alívio, por os familiares, já tão ocupados, poderem deixar de incomodar

Os supermercados, para as encomendas pela intrernet, não estavam preparados!

No princípio, alguns só conseguiram entregar as encomendas ao fim de mais de um mês

Como todos os dias temos de comer, houve quem ficasse em pânico

A pouco-e-pouco, tudo se foi ajustando

Hoje, damos mais importância aos agricultores e aos distribuidores

Porque, por muito que evoluamos

Continuamos dependentes dos feijões, das alfaces, das batatas, dos alhos, das cebolas……….

 

 

José Silva Costa

 

 

 

 

23 comentários

Comentar post

Pág. 1/2