Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

18.04.20

Caldeirada Com Todos... “MJP”


sardinhaSemlata

FB8A7EC0-B06C-427B-9EB0-7B23E8BA4C83.jpeg

 

Gostaria de começar por felicitar o Filipe pela criação deste novo espaço de partilha, aqui no bairro do Sapo e, seguidamente, agradecer o generoso convite que me endereçou e que muito me honra.

Sendo o tema livre, e o momento que vivemos, absolutamente excepcional, dei por mim a revisitar memórias…

Quem costuma ler o que partilho nos meus blogues já conhece algumas das coisas que muito prezo e valorizo, nomeadamente a Liberdade e o MAR…

Partilho um pequeno texto que escrevi no passado dia 11 de Fevereiro, numa tarde soalheira passada junto ao Mar, e que servirá de base para a minha reflexão:

“Deitada na areia, num declive esculpido pela maré, olho a água verde esmeralda, as ondas a formarem-se e a desmoronarem-se de encontro à areia… sinto o vento que sopra moderado e varre areia e água num bailado irregular ao sabor da sua intensidade e penso (e escrevo para poder revisitar a memória num hipotético futuro)… a (Minha) Vida é Bela!... Sou tão privilegiada por poder desfrutar, livremente e em Paz, de toda esta Beleza que me envolve e contagia… sinto-me imensamente grata!

Apetece-me parar o tempo… “capturar” este momento e pensamento e “emoldurá-los” para a posteridade.”

Quando escrevi estas palavras, apenas, há dois meses atrás, estava longe de imaginar o que o futuro imediato me traria… agora, parece que tudo aconteceu há uma eternidade, num “Universo paralelo”  

Afinal, parece que “o tempo parou” (tenho que ter mais cuidado com o que desejo!!!)… mas não da forma que eu havia idealizado!

Sinto que a Minha Vida foi, abruptamente, “suspensa”sem o meu consentimento!

Sinto-me vulnerável, privada da Minha Liberdade de movimento…

Estou revoltada e o pior é que nem tenho um “inimigo”visível que possa confrontar, a quem direccionar a minha raiva, um culpado a quem possa “apontar o dedo”

Certamente que, os pensamentos e sentimentos que preenchem os meus dias e inquietam o meu Ser, serão partilhados por muitas outras pessoas… mas, infelizmente, isso não melhora o meu estado de espírito, nem consola a minha alma…

São situações como esta, que agora vivemos, que nos levam a questionar o sentido da Vida (pelo menos a mim)e a reflectir sobre os nossos actos e comportamentos quotidianos.

Espero, muito sinceramente, que para além do impacto positivo que está a ter, presentemente, no ambiente, com o decréscimo substancial da poluição, tenha também, no futuro, um impacto (positivo) real na Vida de cada Ser Humano… mas confesso que tenho sérias dúvidas que tal venha a ocorrer (com muita pena minha, não sou uma “optimista por natureza”!), tendo em conta o “histórico”. É verdade que nunca vivemos algo tão impactante e condicionante, mas os factos históricos revelam que, lamentavelmente, o Ser Humano, tende a ter memória curta e a repetir erros, pouco aprendendo com as tragédiasexperienciadas (por si ou por terceiros).

 

 

MJP

 

 

 

1 comentário

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.