Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

01.02.21

Dia De Dérbi


Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

C466A561-D1B8-474B-8BC1-8C64157DD6A5.jpeg

 

 

É dia de Dérbi!

O futebol na sua infinita arte, transforma o imaginário de tantas crianças, pequenos e graúdos, dando uma inimaginável dimensão à solitária imaginação de cada um.

Foi assim comigo, sempre assim foi com este amor pelo "meu" Sporting.

Nada me fazia vibrar como um Dérbi, esse jogo que arrepia e entusiasma, que nos abana os alicerces e faz querer voar...

Uma incontrolável vontade de vencer, para além do racional, esse querer que não se traduz por palavras, talvez somente nos entrelaçados espaços de uma poesia, que não se compadece com o tempo ou com a realidade.

Assim que a bola começa a rolar, esta leva com ela o bater de tamanhos corações, de tantas almas presas ao momento, amarradas à esperança de um grito, sempre verde, de um abraço, de um desmesurado festejo, nesse caminhar eterno rumo ao Olimpo.

Sei bem que para muitos isto poderá parecer surreal, incompreensível, mas como escreveu um dia Arrigo Sacchi, um dos mais brilhantes treinadores que conheci na minha vida, AC Milan de Gullit, Rijkaard e Van Basten:

"O futebol é a coisa mais importante de entre as coisas menos importantes da vida"

E como isso é importante.

E para lá do futebol, do rolar da bola, dos 90 minutos, está o Dérbi, Sporting VS Benfica, esvoaçando pela História perpetuando nomes e rostos, segundos intemporais entre o sagrado e o profano.

Estes meninos de Leão ao peito, devolveram a este jovem de 40 anos algo que nos últimos anos havia perdido, o orgulho de os sentir como "meus", intrinsecamente "meus", aqueles rapazes de verde e branco...

Voltei a ter 5 anos, a sentir como aos 5 anos...

E isso ninguém me poderá retirar.

Hoje é Dia de Dérbi...

E acredito que juntos, contra tudo e contra todos, vamos ganhar.

#Ondevaiumvãotodos

Parafraseando Mr. keating, em O Clube dos Poetas Mortos:

Thank you boys, thank you!

Obrigado rapazes, obrigado Rúben Amorim.

 

 

Viva o Sporting

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

 

 

6 comentários

Comentar post