Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

18.05.20

E Como É Que O Bicho Mexeu?


Filipe Vaz Correia

 

 

 

742442DB-F65C-4852-9FED-7E21F446ED13.png

 

Na Sexta-Feira à noite acabou, por enquanto, o programa do Instagram "Como É Que O Bicho Mexe?"...

Tenho de confessar que não faço parte daquela lista de admiradores de Bruno Nogueira que nasceram na cena do "Senhor do Bolo", antes pelo contrário, nem nas noites do "Levanta-te e Ri".

O meu encontro com Bruno Nogueira deu-se através do programa da RTP1, O Último a Sair...

Escrito por Bruno Nogueira e João Quadros.

Um programa de excelência, que sobreviverá ao tempo, entrelaçado por pedaços de escárnio escrevinhados em cima desse estereótipo dos Reality Shows, alicerçado por um elenco de gigantesca qualidade.

A par do Casino Royal, O Tal Canal e o Herman Enciclopédia, talvez tenha sido do melhor que vi na televisão deste nosso Portugal.

Fabuloso!

Durante esta quarentena fui alertado pelo meu querido Jaime Bessa para uma live feita no Instagram de Bruno Nogueira, carregado de qualidade e humor, por entre, conversas desgarradas e convidados especiais.

Como sempre faço, fui espreitar...

Não mais consegui largar o Bicho.

Ali descobri um João Manzarra que não conhecia, um Nuno Markl que havia esquecido, um João Quadros tão cru, assustador e genial como sempre dele me recordara, uma Inês Aires Pereira que desconhecia, uma Bumba na Fofinha que se chama Mariana e até...

Uma Catarina Furtado e as suas crianças do Uganda.

Tantos e tão desmesuradamente belo.

Vi em directo o Gregório Duvivier submerso neste Brasil que tanto nos inquieta, o nosso Salvador Sobral ou até o músico "fetiche" de Madonna, Dino de Santiago.

Por fim, todas as noites, tocava ao piano o inigualável Filipe Melo, um talento imenso que o Bicho me deu o gosto de conhecer...

E que belos momentos me proporcionou, na sua varanda, naquele piano, para deleite deste que vos escreve.

O Bicho terminou...

Nesta Sexta-Feira, último episódio, experenciámos momentos de esperança e partilha, num tributo a esta companhia que nos manteve ligados, durante dois meses, ao Instagram.

Anónimos, Árvores de Natal,  Luzes de Natal, Carros da Polícia, Cristiano Ronaldo, o senhor do Pólo Norte, Ambulâncias do INEM e o Coliseu...

Um Coliseu despido de público, no entanto, repleto de almas, com Salvador Sobral, Nelson Évora e restante elenco que durante tantos dias acompanhou as emissões do Bicho.

Por fim, no desnudado coliseu, um piano ao centro...

Ao leme Filipe Melo, a voz de Bruno Nogueira e a desmedida arte, rendida ao talento, soltando cultura.

CULTURA!

E um País que bebe cultura estará sempre mais protegido dos populistas de plantão...

E isto não é um pormenor, é um pormaior.

Nunca o Coliseu esteve tão despido mas também nunca tanta gente esteve no Coliseu.

Quase 180 mil pessoas acompanhavam o Instagram de "Como É Que O Bicho Mexe?".

E como o Bicho mexeu..

Obrigado, Bruno Nogueira!

Feliz Natal...

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.