Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

28.06.22

O dinheiro traz (mesmo) felicidade?


marta-omeucanto

dinheiro-no-traz-5aa6aa.jpg

Aquela pergunta da praxe, que tem sempre duas respostas prontas a sair:

SIM, e NÃO!

 

Os apologistas do "SIM" dirão que, hoje em dia, nada se faz, nada se consegue, nada se tem, sem dinheiro. Que não é tudo, mas ajuda.

É fácil compreender isso.

Há tanta gente que, sem dinheiro, não tem condições mínimas para viver. 

Que se torna escrava do trabalho, para sobreviver.

Que conta cada tostão, para que o mínimo não falhe.

Que abdica de muita coisa.

E a quem se torna, muitas vezes, difícil aceder àquilo que deveria ser igual para todos: direitos fundamentais como a saúde ou a educação, por exemplo.

 

Por sua vez, os defensores do "NÃO", dirão que, hoje em dia, conhecem muitas pessoas com dinheiro mas que, nem por isso, são felizes.

Pessoas que trocariam todo o dinheiro que têm, por alguns momentos de felicidade.

Que, por mais que possam ter tudo o que querem, viajar, viver no meio do luxo, estão sozinhas. Sem amor, sem amizades desinteressadas.

E que, por mais que queiramos, nenhum dinheiro compra o amor, nem a saúde, nem a vida.

Nada mais certo...

 

Posto isto, em que ficamos?

Eu diria que o dinheiro, em si, não traz a felicidade impressa, mas ajuda em muitas situações. E, com elas resolvidas, as pessoas acabam por ser mais felizes.

Pode parecer contraditório, mas o dinheiro pode proporcionar momentos mais felizes a quem menos o tem, do que àqueles que já o têm de sobra.

Porque quem não o tem, com ele na mão, vai concretizar tudo aquilo que imaginou, mas nunca conseguiu ou teve oportunidade para e, nesses momentos, acaba por experimentar a felicidade.

Pelo contrário, àqueles que sempre o tiveram, não restará muito mais por experimentar, que envolva dinheiro e, por isso, torna-se indiferente.

Aí, a felicidade passará por outras coisas, que nada tenham a ver com dinheiro.

 

Diria ainda que, na mesma medida, o dinheiro pode trazer tanto de felicidade, quanto de tristeza.

Tanto pode trazer soluções, como problemas.

Tanto pode ser a chave que liberta, como o cadeado que prende.

Tanto pode proporcionar paz, como provocar uma guerra.

São dois lados, de uma mesma moeda.

 

Que nas mãos de uns será mais benéfica, e na de outros, mais prejudicial.

Sem qualquer garantia absoluta, de qual das duas lhes (e nos) estará reservada.

 

Verdade seja dita, eu não me importaria de ter mais algum dinheiro nas mãos, e ficaria, sem dúvida, mais feliz com isso!

Portanto, se alguém se quiser aliviar do fardo e da tristeza de ter dinheiro que não traz felicidade, já sabem 

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    marta-omeucanto 28.06.2022

    Pois temos 
    Podemos ser felizes com pouco, e esse pouco nem sempre advém do dinheiro.
    Mas que ajuda, ajuda!
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.