Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

30.05.22

O “Meu” PSD Morreu…


Filipe Vaz Correia

 

 

 

C033DAF8-B893-437A-957D-E3212B40FE19.jpeg

 

 


Neste fim de semana os militantes do PSD fizeram a sua escolha para Presidente do Partido e escolheram...

Luís Montenegro.

Aliás escolheram o novo Presidente do partido com perto dos 70% dos votos, numa escolha clara e para lá de qualquer dúvida sobre o caminho que desejam percorrer.

E é aqui que me despeço deste Partido, respeitosamente opto por seguir outro rumo como eleitor e cidadão.

Ao longo da minha vida já me desiludi com o PSD, com momentos em que acreditei que o partido estava em desnorte e em contradição com a sua matriz, no entanto, nunca verdadeiramente me separei das minhas raízes, desse lugar que mesmo estando momentaneamente distante continuava a sentir como meu...

Isso mudou.

Escolher Montenegro em contraponto com Moreira da Silva, do meu ponto de vista, é um ultraje, quase uma insanidade sem tamanho.

O que separa estes dois nomes é um mundo absoluto, um mundo de cultura, de valores e princípios, de ideias e até de decência argumentativa.

Moreira da Silva deixou para trás um cargo de liderança na OCDE em Paris, Montenegro de9xa para trás o seu escritório de advogado no Porto com histórico de ajustes directos...

Uns ajustes tão normais na politiquice cá do burgo.

Sinceramente ainda estou atónito com este desfecho, não que tivesse muita esperança nestas eleições capturadas pelos boys e distritais, que sabiam bem quem os alimentaria e aquele que iria acabar com os muitos "tachos" no partido, porém tenho de admitir que em mim corria ainda uma ténue esperança de que os militantes pudessem ver quão gigante era a diferença dos caminhos, dos perfis, dos homens.

Não viram e pelo contrário escolheram uma cópia medíocre de Pedro Passos Coelho tentando resgatar um tempo onde começou a radicalização do PSD.

Não atacando a legitimidade da escolha, que é inatacável, este desfecho serve de toque para a minha despedida do meu partido de sempre, buscando nesse centro direita um outro lugar onde pousar, confortavelmente amarrar os meus valores.

Acredito que a IL irá crescer,  recebendo não só nomes que saíram do CDS, assim como, muitos que votando tradicionalmente no PSD irão ver nas suas diferenças com a Iniciativa Liberal um mal menor.

Será provavelmente esse o meu caso.

Quem deve estar contente é o líder do Chega pois vê chegar à liderança do PSD um seu aliado natural e quanto mais não fosse, esse seria um ponto suficiente para me fazer afastar deste PSD.

O PSD, na minha opinião, escolheu a mediocridade num caminho sem volta para a sua contínua degradação...

Lastimo pelo legado de Sá Carneiro, pela Democracia Portuguesa, por todos nós.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.