Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

18.11.22

O Ronaldo é humilde.


JB

FA71E899-FAF7-4947-B558-6DB4AFFBEA3C.webp

 


"Quase todos os homens conseguem superar a adversidade, mas se quer conhecer/testar o carácter de um homem, dê-lhe poder"

Robert G. Ingersoll, proferido no dia 16 de janeiro de 1883, em Washington D.C



 Agora que a seleção já ganhou 4-0, já me sinto mais à vontade para escrever. Estava com algum receio de desestabilizar os jogadores (nomeadamente o nosso capitão) e por isso não abordei este tema mais cedo.

 Tento sempre ser imparcial e num caso desta dimensão e gravidade, em que um dos maiores clubes do mundo e um dos melhores jogadores do mundo estão em conflito, ainda mais. Depois de uma análise cuidada de todos os dados disponíveis e com a isenção que me caracteriza posso afirmar que:

  O Cristiano Ronaldo tem toda a razão!

 Bem sei que o Manchester United é que lhe paga o ordenado e por isso mesmo Ronaldo fica sempre mal visto quando toma uma atitude destas, em que de forma pública crítica abertamente altas figuras da estrutura do seu clube, isso é inegável. Convém por isso pensar porque é que um jogador como o Ronaldo, que sempre geriu de forma brilhante a sua carreira e é muito bem aconselhado, decidiu tomar uma atitude tão radical como esta.

 Para isso basta ouvir o que ele disse, as razões que apresentou e que o levaram a dar esta entrevista tão comentada ao Piers Morgan e que hoje e amanhã  passa na RTP1 a primeira e segunda parte respectivamente.

 Acredito que o Ronaldo disse a verdade em tudo o que contou e que o maior motivo deste 'divórcio' complicado foi a reação do clube à tragédia da morte do seu filho Angel. Duvidar de alguém que deu tanto ao clube num momento daqueles, tudo o que fosse menos que solidariedade e disponibilidade total do clube para TUDO o que o Ronaldo pedisse era um insulto e infelizmente os dirigentes não só não foram solidários como duvidaram da sua sinceridade.

  Se juntarmos a isto a incompetência demonstrada pelos responsáveis desde a saída de Sir Alex Ferguson  e que já foi denunciada por pessoas como Mourinho, Ibrahimovic, Alexi Sanchez etc; faz com que esta reacçao de Ronaldo seja completamente justificada e que só pecará por tardia.

 Claro que Ronaldo não deve abandonar a equipa antes do jogo terminar (fez isso duas vezes num curto espaço de tempo quando nunca o tinha feito antes em toda a sua carreira) um erro obviamente, como o próprio admitiu logo a seguir. Esteve mal, não há dúvida, ainda sim não muito grave, diria mesmo que é uma insignificância comparado com tudo o resto.

 Ronaldo fez isto para forçar a sua saída, sente-se mal e quer mudar. O Manchester que fique com os seus medíocres que o CR7 ainda quer voar mais alto.

 Quanto aos que o criticam, aos que lhe atribuem patologias clínicas cujo significado desconhecem e se regojizam com o momento menos bom do craque, a esses só desejava o seguinte:

 Que se tornassem por uns tempos na pessoa mais seguida no mundo nas redes sociais, que tivessem o poder que o Ronaldo tem e que fossem tão bons como ele naquilo que fazem. Queria ver o que faziam com esse poder e fama. Se conseguiam manter a postura de exemplo profissional  que o Cristiano tem mantido ao longo de décadas ou se se transformariam em algo muito pior. Se o poder corrompe a maior parte de nós iria transformar-se num arrogante insuportável e ser humano desprezível; muito provavelmente.
 
 Por isso repito:
 Para o talento que tem e aquilo que alcançou, acho que o Ronaldo é muito humilde. 
 

 JB

 

 

2 comentários

Comentar post