Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

05.09.22

Obrigado, Senhora Ministra!


Filipe Vaz Correia

 

 

 

DA85DC1A-D904-4DAB-9EBD-4EA769BDB071.jpeg

 


A Ministra Marta Temido demitiu-se esta semana deixando assim o lugar que ocupou durante alguns anos de extraordinário sentido de missão.

Não posso deixar de aqui escrever sobre este tema pois tenho pela Senhora Ministra o maior dos apreços sendo que lhe guardo os anos que passou enfrentando uma pandemia com o País nas costas, um milhão de comentadores palpitando e um trilião de conhecedores populares, sempre com uma discrição e elegância assinaláveis.

Não acredito que pudéssemos estar em melhores mãos e não imagino ninguém que pudesse fazer melhor.

Assim depois da tempestade não veio a bonança, antes pelo contrário, voltámos à politiquice tacanha, será que alguma vez foi diferente, às manchetes sensacionalismo e aos programas de opinião decadente, aos bebés e às grávidas, à eterna falta de médicos.

E pasme-se...

A culpada é de Marta Temido.

Não das décadas de atraso, dos anos 80 que tão mal foram interpretados, do tanto que seria impossível aqui explanar...

Durante este mês de Agosto, em que a Ministra foi acutilantemente vítima de uma ininterrupta tentativa de assassinato político e de carácter, o Senhor Primeiro-Ministro pareceu desaparecido em combate, deixando sozinha e sem rede o elemento mais capaz e competente do seu Governo.

Nada de estranhar para quem conhece o modus operandis de António Costa.

Assim sobra neste texto o meu agradecimento a Marta Temido pelo seu trabalho, a sua decência e a sua graciosidade, pormaior que demonstra bem a sua enorme valia.

Um pormenor que importa salientar, o marido de Marta Temido, alto quadro Ministério da Saúde abandonou funções aquando da nomeação de sua mulher para Ministra daquela pasta, permanecendo na universidade onde lecionava.

Não é para qualquer um neste mundo pejado de espertos e pulhas à espera de uma oportunidade para ganhar mais algum ou para mover influências através de qualquer oportunidade.

Mais um pormaior de carácter.

Da minha parte...

Obrigadíssimo, Senhora Ministra, Marta Temido.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

4 comentários

Comentar post