Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

31.03.21

Ode a nada, ou o desastre de uma poesia mal amanhada


Sarin

não esqueci as respostas mudas

largadas quietas no sereno teclado

vibrando na espera de, fracas ou taludas,

ocuparem seu canto do espanto afastado

 

mas

morrendo certo, viveu errado

o Poeta

que mais quis à vontade do que à vida

 

- pois nem tudo vale a pena (antes valera!)

tenha a alma o tamanho que tiver.

E às Fúrias encomendo a Primavera

e o sacana que a queira defender!

 

Fiquem bem. Fiquem muito bem, e que a Estação vos não seja apeadeiro. Eu tentarei apanhar o próximo comboio. Com a Doris Day, que ia ficando para trás...

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.