Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

28.12.20

Palavras À Solta


Filipe Vaz Correia

 

Nem sempre um texto faz sentido, nesse entrelaçado sentir que tantas vezes se assoma, apresenta, arrebata.

O amor...

Tantas vezes se aproxima, de mansinho, soletradamente chegando para desenlaçar essa solitária solidão que nos amarra, para descontinuar o desatinado destino que se tem como seguro.

Esse amor que fere, magoa e arrepende, que conquista batalhas e acelera vertigens...

Essa espécie de querer que sendo sincero vence montanhas, desvia rios, aproxima horizontes longínquos.

No palpitar da alma, vezes sem conta, esse ferro que mata é aquele que brandindo ecoa nas distantes paragens, esse eco que fica para a vida, de toda, por todas elas.

No olhar desse amor se sente o ferver do sentir e também nele se desvanece esse mesmo querer que magoa...

Tantas vezes, todas elas, numa só.

Escrever, escutar, olvidar, tanto terreno bravio a palmilhar, nesse deserto que sobra depois de tamanha desilusão...

Morri por dentro...

Mas por fora continuarei a sorrir.

Um Bom Ano Novo Para Todos Vós...

Nós!

 

 

Filipe Vaz Correia

 

 

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.