Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

23.09.22

Sinais de alerta


JB

 Lembram-se do tempo em que a direita era muito conservadora, censurava filmes, livros, espetáculos; numa tentativa de controlar a opinião pública? Eu por acaso não porque ainda era muito pequeno mas lembro-me de ouvir falar nisso e de achar a censura uma prática... Censurável... (nós humanos somos assim, cheios de contradições).

 Pois bem, a liberdade ganhou, muito por mérito da esquerda dirão alguns e hoje em dia a censura não é aceitável para ninguém. Pelo menos deveria ser assim, infelizmente não é. Agora a 'censura' chama-se 'cancel culture' e está aì em força e  isso deve preocupar-nos.

 Segundo um relatório da pen (uma organização americana que defende a liberdade de expressão), só nos últimos 12 meses cerca de 1700 livros foram banidos de universidades em diversos estados americanos. muito por causa da esquerda radical americana, que tem vindo a ganhar força e é cada vez menos tolerante com o seu próprio passado. Tudo o que possa fazer lembrar racismo, colonização, discriminação, machismo etc tem que ser revisto e possivelmente eliminado para sempre.

 Felizmente ainda não chegaram ao ponto de banir completamente nenhuma obra, mas este já é um sinal preocupante. 
 
 Em Portugal já aparecem uns sinais desta nova moda, basta ver os tweets da Fernanda Câncio e segundo essa Sra de esquerda e supostamente defensora das liberdades existe muita gente por aí que devia estar desempregada. Nos EUA já estão numa fase muito mais avançada mas começaram da mesma forma que nós  estamos a começar.

 Sou naturalmente contra qualquer tipo de revisionismo histórico, todos temos um passado com erros, até as nações têm passado. Com erros de outras dimensões infelizmente. Agora é completamente inaceitável, imoral e desprezível tentar fazer com que alguém se sinta responsável pelos pecados dos pais, quanto mais dos tetravós, ou fingir que eles não existiram e que não é graças a eles que estamos cá.

 

JB

 

5 comentários

Comentar post