Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

07.03.22

Actor…


Filipe Vaz Correia

      Quem se importa, se me escondo? Quem se importa, com o que sinto? Se vos conto, se vos explico, Ou simplesmente vos minto...   Quem se importa, com o que quero gritar? Quem se importa, com o que quero contar? Se nem eu sei, o que tenho a falar, Para me entender, Explicar...   O que importam estas minhas mágoas; Estas contradições, angústias, Este labirinto onde me pareço perder...   Quem se importa? Quem um dia quererá saber, Que por dentro de mim, Aprisionado, sem querer, (...)
02.11.20

Adeus Mr. Bond


Filipe Vaz Correia

            Morreu Sean Connery... Como? Nunca conheci Sean Connery, conhecendo-o, nunca falei com Sean Connery, partilhando com ele memórias inolvidáveis, nunca estive com ele no mesmo espaço, sendo que ele invadiu a sala de estar de casa de meus Pais inúmeras vezes, saltando daquela tela de televisão para os meus sonhos, para o imaginário daquele menino que gostaria de ser o 007. Não tenho palavras, se as palavras fossem importantes neste momento, não tenho amarras, nesse (...)
27.07.20

Nem Tudo o Que Reluz... É Racismo!


Filipe Vaz Correia

          Durante este fim de semana, fomos surpreendidos com a noticia de um homicídio em Moscavide, um cruel assassinato envolvendo um actor de televisão, um jovem de 39 anos. Este trágico acontecimento abriu telejornais, caiu no mediatismo televisivo e das redes sociais. E muito bem... Graças a Deus, ainda não somos uma espécie de Brasil onde este tipo de noticias são o quotidiano costumeiro dos cidadãos. Em directo, ouvi o depoimento das pessoas que se encontravam no (...)
22.06.20

Um Whisky Com O Pedro Lima...


Filipe Vaz Correia

    É tão impressivo quando percebemos que alguém se suicidou... Alguém público, aparentando uma felicidade nas redes sociais, que nos esmaga e penetra nas entranhas da alma. Nunca conheci Pedro Lima, minto, estive com ele uma única vez, na Discoteca Indústria, há muitos anos atrás, era eu um menino... Nesse dia, a altas horas da madrugada, no meio de uma imensidão de gente, Pedro Lima esbarrou neste vosso amigo, entornando o meu copo de Whisky, um néctar de excelência e que (...)