Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

28.11.22

O Banquete De Platão


Filipe Vaz Correia

        Estou a ler o Banquete de Platão, um livro que há muito queria desfrutar numa viagem intemporal pela antiguidade Grega. Tenho de admitir que é um privilégio navegar pelas palavras de Platão e Sócrates, pelos pensamentos de Homero e Aristófanes, pelas aulas dos mestres de Aristóteles. Olhar para o mundo com aquela compreensão, voar pelas amarras destemperadas do amor... Este livro, inspirado num banquete em casa de Ágaton em cerca de 416 a.c, é nada mais do que uma (...)
19.09.22

Versos Soltos…


Filipe Vaz Correia

    Pintura pendurada na parede; Na outrora parede despida; Ousadamente desnudada, Desnudando esquecida, A mágoa recordada, Na recordada ferida, Que fere despudorada, Despudoradamente vivida, Nessa vida descompassada, Descompassadamente sentida, Sentindo a amargurada, Despedida...   Um breve suspiro; Por entre um verso; Um breve suspiro, Sem fim.    
01.08.22

Amor Teu, Amor Nosso…


Filipe Vaz Correia

    Já amei e já perdi, já desconversei e sorri, já desmaiei enquanto fugi, soletrei parte de mim...   Já esqueci o que antes havia pressentido, já perdoei o que havia perdido, libertei o que em mim havia doído...   Já escrevi vezes sem conta o que conta o meu coração, essa voz que se esconde escondendo a ilusão, desse amor teu por mim...   Desse amor teu; por nós.    
26.07.22

O Amor Cura?


marta-omeucanto

  No sábado, fiquei a saber que Irina Fernandes tinha morrido. Apesar de a Irina ser da Ericeira (aqui ao lado), não a conhecia, nem à sua história, até ter assistido à série de episódios, dedicados a ela, na TVI, em Janeiro deste ano. O lema da Irina, e que deu título à série, era "Amor Cura".   Eu sei que este pensamento e forma de vida é muito mais do que o seu sentido literal mas, assim de repente, só me apraz dizer: "Não! O amor não cura coisa nenhuma!" E tanto que (...)