Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

10.08.20

Onde se Esconde A Essência Humana?


Filipe Vaz Correia

        Cada vez tenho mais certezas dessas incertezas que nos consomem, esse caminho que se desvenda nas invisíveis formas de futuro. Aqui sentado no terraço, de frente para o mar, sinto que os vazios se preenchem, que os enigmas se desvendam, que tudo pode fazer sentido... Mas no descerrar da noite, nessa questão entrelaçada que persegue a criança que em mim habita volta a saudade do que desconhecendo sinto me pertencer. Conheço tantos carregados de tamanhas (...)
08.08.20

Caldeirada Com Todos... “João Pedro Santos”


sardinhaSemlata

            O Lugar Onde Deixámos O Amor Para Trás    Perdoem-me a intromissão neste espaço que me foi emprestado pelos guerreiros autores desta lata de boas ideias com cheiro de maresia. Como vocês fazem para viver aí todos encavalitados dentro desse rectângulo de metal é algo que me ultrapassa mas se as sardinhas conseguem eu quero acreditar que um tipo com ganas de criador não pode nem deve ficar atrás.   Avancemos então meus bravos do pelotão.   Vivemos tempos (...)
03.08.20

O Mar Da Foz Do Arelho...


Filipe Vaz Correia

          Não tenho visto noticias, não tenho estado atento às quotidianas barbaridades perpetuadas na melodiosa e populista agenda mediática, não tenho tido tempo para nada disso... Antes pelo contrário, tenho estado submerso no barulho das ondas, no cheiro a maresia que invade esta esplêndida praia da Foz do Arelho. Aqui estou, como sempre, em Agosto a passar uns dias em casa de minha Tia Ana, Mãe do meu querido Jaime Bessa, escapando ao rebuliço de novos tempos, marcados (...)
01.08.20

Caldeirada Com Todos... “O Anónimo”


sardinhaSemlata

        Olá, sou eu. O Anónimo.Bem sei que Anónimos há muitos e apresentar-me como Anónimo provoca um flashback parecido ao que nos acontece quando, de visita à aldeia natal, nos cruzamos com um indivíduo de sorriso amplo e braços abertos que nos diz 'Então, não me reconhece? Sou eu, o António'. Ficamos, ali, a pensar se será o fulano com quem mergulhávamos no rio, aquele a quem abrimos a cabeça com um seixo ou o que nos roubou a moça que andávamos a catrapiscar.Com (...)
27.07.20

Nem Tudo o Que Reluz... É Racismo!


Filipe Vaz Correia

          Durante este fim de semana, fomos surpreendidos com a noticia de um homicídio em Moscavide, um cruel assassinato envolvendo um actor de televisão, um jovem de 39 anos. Este trágico acontecimento abriu telejornais, caiu no mediatismo televisivo e das redes sociais. E muito bem... Graças a Deus, ainda não somos uma espécie de Brasil onde este tipo de noticias são o quotidiano costumeiro dos cidadãos. Em directo, ouvi o depoimento das pessoas que se encontravam no (...)