Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

04.08.20

Longa Vida ao Coronavírus


Robinson Kanes

Peter Paul Rubens  - "A Queda dos Condenados" - Pormenor (Alte Pinakothek) Imagem: Robinson Kanes     El humano no es fruto de la perfección sino de una enfermedad. Manuel Rivas, in "El Lápiz del Carpintero"   Será que o "vírus chinês", como lhe chama um Presidente de uma grande nação, deve ficar para sempre e com isso monopolizar o nosso quotidiano? Vai ficar, por certo, mas eu prefiro que seja sem vacinas ou qualquer outro tipo de fármacos. O Coronavírus é bom, faz-nos bem (...)
14.07.20

Tensão nos Balcãs: Da Sérvia e também da hipocrisia...


Robinson Kanes

Créditos: https://www.aljazeera.com/news/2020/07/demonstrators-storm-serbian-parliament-coronavirus-lockdown-200708010927646.html     A certeza com que agimos hoje pode parecer medonha não só para as gerações futuras, mas também para os nossos "eus" futuros. Robert Sapolsky, in "Comportamento".     Não fossem contactos que tenho com a Sérvia e não fosse a explosão de Sérvios a exigirem Democracia através de alguns canais, pouco ou nada saberia (e como eu, tantos outros) (...)
06.07.20

A Pobreza Ou O Reflexo De Uma Realidade Pandémica?


Filipe Vaz Correia

    No centro de Lisboa, onde moro, tenho notado um aumento de sem abrigo, uma percentagem maior de gente a pedir, na sua maioria gente jovem, de ar adoentado, diria mesmo, drogados. Se aglomeram à porta de supermercados, nas esplanadas de restaurantes... Uma consequência do Covid e dessa ausência de pessoas em alguns pontos mais turísticos da capital. Muitos que arrumavam carros ou se dedicavam a pedir pelos pontos mais turísticos de Lisboa, não têm agora pessoas para o seu (...)
30.06.20

Combater o ódio com... ódio. E assim são os "pacifistas" do presente...


Robinson Kanes

Domenikos Theotokopoulos (El Greco)- "El Expolio" - (Alte Pinakothek) Imagem: Robinson Kanes Não é porque alguém me ofende que eu reajo violentamente, mas sim porque escolho tal ofensa como móbil da minha reacção (...) assim são normalmente os meus actos que me esclarecem sobre o que realmente sou (...) sobre a minha liberdade (no entanto) o homem (segundo Sartre) é consciência de porta a porta (...) simplesmente há uma consciência posicional, reflectida, e consciência não (...)