Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

sardinhaSemlata

Um espaço de pensamento livre.

20.05.20

Uma Líder E Um “Boy”... Qual A diferença?


Filipe Vaz Correia

 

Meus caros amigos, aqui estou substituindo a nossa querida Sarin que regressará a alto mar na próxima semana.

A Sardinha Sarin precisou de mergulhar um pedaço mais fundo para escapar a ondas agitadas que lhe cruzaram o caminho, mas segundo sei está já de regresso à superfície carregada de energia.

Sendo assim ousei assumir a responsabilidade de vos escrever em seu lugar, sabendo bem a impossibilidade de tal missão.

Mas enfim...

 

D3723D2B-CE89-4CEA-8D67-F99A3AD4F046.jpeg

 

Deparei-me no dia de ontem com duas notícias "escarrapachadas" na minha televisão...

Merkel e Pedro Nuno.

Nesta mistura se notam as diferenças, se entrelaçam percursos, sabedoria e até visões de mundo que marcam o futuro de todos nós.

Começarei pela Chanceler Angela Merkel que anunciou um plano de financiamento para a Zona Euro de 500 Mil Milhões de Euros, na sua generalidade através de um esquema de "subvenções", empréstimos a fundo perdido com condições absolutamente únicas para ajudar a Europa a se reerguer desta Pandemia.

Este plano Franco-Alemão surpreende somente pela anuência da Alemanha, sendo que Macron há muito que havia demonstrado a sua vontade de seguirmos por este caminho.

Aliás o único caminho que poderia manter unida a União Europeia.

Esta posição Alemã, que marca a surpresa, demonstra a dimensão da Chanceler Merkel, entendendo que este não seria o momento para estrangular as economias da U.E. e sim para investir, criar emprego e dinamizar todo o mercado Europeu.

Muito bem!

Esta atitude marcará uma imensa diferença entre esta crise, apesar de maior, da crise de 2010.

Mesmo aqueles Países que se mantêm contra esta medida, Áustria, Holanda, Suécia e Dinamarca estarão agora órfãos desse chapéu de chuva, Alemanha, que lhes dava sustentação ao argumento.

Este passo de Angela Merkel, delineado entre paredes e contra vozes internas, irá conferir ao seu legado um papel determinante nos livros de História, a ser recordado pela importância na reestruturação dos Países da Zona Euro.

 

6FD178A1-6498-4AE7-8656-4C708B6998D6.jpeg

 

Neste mesmo dia, neste cantinho poético, Pedro Nuno Santos recorda a todos a sua pequenez política, resolvendo no Parlamento dar mais uma aula de inaptidão e pensamento.

O Ministro que tutela a TAP expressou publicamente que não só a Nacionalização está em cima da mesa como também a Insolvência...

Muito obrigado, Senhor Ministro!

Claro que todos sabemos que, diante do actual cenário da TAP, todas as possibilidades estarão em cima da mesa, no entanto, debater esta última possibilidade publicamente dá um sinal de fragilidade à empresa que somente a poderá afectar neste período dificílimo.

O olhar dos mercados, assim como o debate na Comunicação Social, irão agitar as dificuldades inerentes à nossa companhia de bandeira, o que em termos de injecção de capital, mesmo num cenário da U.E., poderá reduzir em muito o espaço de manobra da empresa.

Nunca uma negociação desta dimensão poderá ser discutida em praça pública, o que somente se pode compreender através dessa atitude Bolchevique que marca a personalidade do "Rambo" Pedro Nuno, sempre pronto a se comportar mais como um Sindicalista do que como um Ministro de um Governo Português.

Como o Primeiro-Ministro expressou em uma entrevista à RTP, logo a seguir à primeira intervenção de Pedro Nuno Santos sobre a TAP numa comissão de inquérito, este tipo de negociações não se fazem em praça pública.

Se calhar o Senhor Ministro não viu a entrevista...

É pena.

Duas pessoas, dois políticos, uma delas ficará para a História...

Para nosso bem, de todos os Portugueses, esperemos que o outro não.

 

 

Filipe Vaz Correia

 

  

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.